Final de ano: como funciona as folgas quando não há férias coletivas

Chega o final de ano e as pessoas já começam a ter dúvidas sobre férias coletivas. Em caso de empresas que não possuem esse tipo de recesso, a dúvida é sobre como se organizar para eventuais ausências. O fato é que muitas empresas trabalham com escalas especiais para que seus funcionários consigam descansar ou se organizar para as festas de final de ano.

Existem nichos de negócios onde, no final de ano, é impossível você ter férias coletivas porque é exatamente este período onde você tem muita demanda de trabalho.  Segmentos como restaurantes, hotelaria, logística, turismo, supermercados, comercio de forma geral, entre outros.

Esses negócios encontram grandes oportunidades de aumentarem seu faturamento, divulgarem melhor suas marcas e serviços e, efetivamente, fazerem o seu “pé de meia”.  Os profissionais que atuam nesses segmentos anseiam e aguardam com grande expectativa o final de ano já que trabalhar bastante nessa época acaba rendendo grandes lucros financeiros.

É preciso que nesses negócios as férias dos profissionais sejam programadas antes ou depois das festas pois neste período é importante estar com todo o seu quadro efetivo de profissionais.

Qual a melhor maneira para estabelecer escalas, folgas e emendas de feriado?

As escalas de férias, folgas e emendas de feriado devem ser programadas de acordo com as especificidades e características de cada negócio. A maioria das empresas programa logo no início de cada ano as emendas de feriados que deverão ser realizadas e a quantidade de minutos que deveram ser compensados diariamente durante o novo ano para a compensação dessas folgas.

A melhor maneira para se estabelecer essas folgas é respeitar o seu nicho de atuação, as peculiaridades do seu quadro funcional e as necessidades de sua empresa. O bom senso deve ser preponderante pra não se prejudicar os negócios, fazendo o máximo que é possível para agradar mais os profissionais que atuam na sua organização.

Qual papel do RH nesta tarefa de escalas no final de ano?

Cabe ao profissional de RH propor uma escala de plantão, as emendas de feriados e a forma de compensação de horas diárias e negociar com a direção e gestores da empresa para poder atender a todos de acordo com suas demandas funcionais. Muitas vezes o próprio profissional de RH não conhece em detalhes as limitações e peculiaridades de todas as áreas da empresa, por essa razão é preciso consultar os gestores e negociar as melhores práticas.

Por exemplo: a OHL BRAGA é uma consultoria de RH que presta serviços para todo o território nacional e, neste último feriado da Consciência Negra programamos trabalhar porque muitos de nossos clientes são de cidades onde este dia não é considerado feriado. Acreditamos que foi necessário o atendimento a todos os nossos clientes.

A regra no geral é ter bom senso, manter funcionando a empresa sem perder os padrões de qualidade e favorecer o máximo possível os profissionais, permitindo a folga e o descanso programado desde que haja compensações e respeito as restrições impostas pelo negócio.